Postcards from Peru / Postais do Peru | Thomas Rain Crowe

[Poesia]
Brochura, em papel pólen, 128 pgs
Formato: 14 x 20 cm [com 2 capas - formato "vira-vira"]
Tiragem de 100 exemplares 
Edição Bilíngue em tradução de Márcio Simões
Capas e Ilustrações internas de Robert Johnson

R$: 25,00 (+ R$ 5,00 - frete simples)
Aquisição: edsolnegro@hotmail.com

Em março de 2003, o autor/editor residente de longa data de Tuckasegee, Thomas Rain Crowe, passou duas semanas no Peru. Suas viagens o levaram aos desertos ao longo da costa oeste do Pacífico, ao alto dos Andes e suas montanhas cobertas de neve, e às áreas de selva alta ao longo do rio Urubamba, perto da fronteira leste do Peru. Destaques de sua viagem incluíram: Machu Picchu, as Linhas de Nazca, Cuzco, Lima, as Ilhas Ballestas, Ollantaytambo e Sacsayhuaman. Em “cartões-postais” enviados aos amigos, de vários locais do Peru, Thomas Crowe descreve esses lugares e outros, e registra – em palavras e imagens – suas experiências, bem como as pessoas que conheceu e os pensamentos que teve ao longo de sua viagem. Depois de voltar para casa na Carolina do Norte, Crowe começou a escrever poemas complementares para ir com cada um dos cartões-postais que havia escrito para amigos e colegas escritores e artistas. A coleção de cartões-postais face aos poemas criou um texto único, apresentado ao público aqui pela primeira vez. Thomas Rain Crowe é poeta e tradutor reconhecido internacionalmente, cujo trabalho foi publicado em várias línguas. É autor de trinta livros, além de traduções, antologias e gravações, incluindo a inovadora antologia de poetas celtas contemporâneos Writing The Wind: A Celtic Resurgence e o multipremiado livro de não-ficção Zoro’s Field: My Life in the Appalachian Woods, e é fundador e editor da New Native Press. Como editor, foi uma força instrumental por trás de revistas como Beatitude, Katuah Journal e Asheville Poetry Review. Vive na comunidade de Tuckasegee no interior da Carolina do Norte, EUA. 

Conheço Thomas Crowe há trinta anos ou mais, como poeta, escritor, editor e ativista comunitário. Antes dele voltar para a Carolina do Norte era meu vizinho na Califórnia. Sempre respeitei seu trabalho e dedicação como alguém que realmente encontrou seu lugar e sua obra, e o recomendo enfaticamente. Sua escrita fala a partir de uma fluência com a paisagem e de uma facilidade com a linguagem como se fosse água, à vontade em ambos”. 
 Gary Snyder


Páginas iniciais (clique para visualizar):