muro/∂eriva | Elí de Araujo

[Poesia]
Brochura, em papel pólen, 128 pgs
Formato: 14 x 20 cm
Tiragem de 150 exemplares

R$: 25,00 (+ R$ 5,00 - frete simples)
Aquisição: edsolnegro@hotmail.com

“Este livro pode ser lido como um mapa que arremessa e desloca, mas leciona uma rota. Uma declaração de afeto ao espaço, onde veredas imagéticas e trilhas sonoras mais sugerem e seduzem do que comunicam ou consolam. Lida em muro ou nas folhas da floresta, esta “Tábua dos contentes” afete a carne de quem lê, e pode arremessar o leitor ao deserto. Pode deslocá-lo ao sertão de si, assim: “Tu és um mapa, e eu, fuzil”. Irrigado com sangue e outros líquidos de diferentes países, este mapa é atravessado por pegadas de multifacetados eus. Sem aura nem acostamento, alguns deles carregam em seus rastros um lirismo irônico, às vezes violento, sem abrir mão da audição dos seus mortos. Outros recitam o Livro dos mortos. Outros eus celebram uma escrita nutrida por diferentes figurações da morte e suas visitas cotidianas. Outros, mais chegados aos universos mí(s)ticos, não descartam alguns mitos bastante relidos e rentáveis, como Judas e Medusa – a visão das moedas ou as moedas da visão.  A dor de saber-se arma e ler, na impossibilidade do olhar, a vítima que desloca o sertão no mapa”. [Da orelha de Nonato Gurgel]

Páginas iniciais (clique para visualizar):